Segurança WordPress: 9 dicas para ativar a segurança na internet

Segurança Wordpress

Segurança WordPress: 9 dicas para ativar a segurança na internet 

Criar seu site no WordPress é uma ótima opção, já que esse sistema oferece várias vantagens para seu projeto.

Alguns dos principais benefícios do WordPress são, por exemplo, a facilidade para utilizá-lo, gratuidade, possibilidade de criar diferentes tipos de páginas e a ajuda com o SEO (Search Engine Optimization).

Por outro lado, a segurança da versão básica desse sistema não é tão forte. Então, você precisa reforçá-la realizando certas atividades. Para que você saiba o que deve fazer, listamos neste post 9 dicas para ativar a segurança no WordPress e aprimorar seu site! Vamos lá?

1. Mantenha o site atualizado

A primeira ação que você deve realizar é manter sempre o seu site no WordPress atualizado. Pode parecer uma dica muito básica e um pouco óbvia, mas diversos administradores se esquecem de fazer isso.

E atualizar sempre para a versão mais recente do WordPress melhora bastante a segurança de seu site, porque as atualizações são feitas justamente para aprimorar falhas das versões anteriores.

Além de atualizar a versão do sistema, lembre-se também de fazer isso com os temas e plugins do WordPress. 

Independentemente de qual atualização for realizar, certifique-se ainda de que você fez o backup do site para proteger seus dados caso haja qualquer problema durante a modernização do sistema.

2. Tenha uma conexão segura

Outra forma de melhorar a segurança do seu site é acessar a sua conta somente em conexões seguras. Ou seja, só pela internet de sua rede Wi-Fi ou pela conexão de dados de seu celular.

Não entre em sua conta por conexões públicas ou abertas, porque isso facilita a invasão de hackers em seu sistema. Ainda, se for possível, faça uma rede de visitante (guest) em seu Wi-fi.

Dessa forma, os demais usuários de sua rede não vão ter acesso ao seu dispositivo e seu site vai ficar menos vulnerável.

3. Escolha uma hospedagem confiável

As invasões no WordPress podem ocorrer de diversas formas, sendo que uma delas é por meio de brechas no servidor do site. Por isso, é fundamental que você escolha uma hospedagem confiável e segura para as suas páginas.

Na hora de selecionar uma hospedagem, confira se ela oferece backups e quais são os demais recursos de proteção inclusos no plano. Caso prefira, opte ainda por uma hospedagem VPS (Servidor Virtual Privado), em que o espaço de seu site no servidor é privado.

4. Não use temas e plugins não-oficiais

O WordPress disponibiliza uma grande variedade de temas e plugins para seus usuários, então não há razão para você usar exemplares não-oficiais em seu site. Sendo assim, resista à vontade de utilizar temas e plugins piratas, mesmo que eles pareçam mais acessíveis em um primeiro momento.

Isso é essencial, porque os arquivos que você baixa gratuitamente para usar em suas páginas geralmente estão contaminados com malwares que podem lhe trazer muitos problemas.

5. Crie um login e uma senha difíceis

É fundamental que você use a criatividade na hora de criar seu login e senha no WordPress e fuja do óbvio. Dessa forma, vai ser mais difícil de algum hacker acertar as chaves de seu acesso.

No login do WordPress, por exemplo, muitas pessoas utilizam “admin”. Os hackers sabem disso e utilizam esse termo para tentar invadir contas. Então, troque o seu nome de usuário para algo mais original.

Em relação à senha, use vários tipos de caracteres, como letras maiúsculas, minúsculas, números e os especiais. E lembre-se de não usar uma senha que você já usa em outras contas. Assim, se as senhas de outras contas suas forem vazadas, seu site não vai estar em perigo.

6. Ative o 2-Step Verification

O 2-step Verification (Autenticação de dois fatores) é uma camada extra de segurança que pode ser adicionada a várias ferramentas e páginas, inclusive ao WordPress.

Como já diz o nome, após preencher seu login no sistema, essa camada ainda pede que você complete um segundo passo para conseguir acessar o seu painel de controle.

Para usar essa camada, basta instalá-la em seu sistema. Você consegue fazer isso acessando a aba de plugins e instalando o Google Authenticator. Depois, é só ativá-lo, ir às configurações e habilitar o A2F para todos os usuários.

7. Tenha um certificado SSL

O certificado SSL (Secure Sockets Layer) protege a transferência de dados entre o servidor e os navegadores dos visitantes do site. Então, ele é essencial para aumentar a segurança de seu WordPress, porque dificulta bastante o vazamento de informações.

Consequentemente, esse certificado dificulta a entrada de hackers em seu sistema. O SSL ainda é importante para o seu site, pois com ele, o Google nota que seu endereço é seguro e melhora o ranqueamento de suas páginas.

8. Desative o Relatório de Erros PHP

O Relatório de Erros PHP é um arquivo bem relevante para seu site, já que ele lhe mostra se tudo está funcionando enquanto você desenvolve a estrutura das páginas. Mas, se você deixar esse relatório à vista de outras pessoas, ele também pode lhe trazer problemas.

Hackers podem conferir o arquivo, encontrar brechas e tentar invadir o seu site por meio delas. Por isso, o ideal é que você desabilite o relatório. 

Para fazer isso, é só acessar o painel de controle do WordPress e desabilitar o arquivo ou ir ao Gerenciador de Arquivos e editar o documento “wpconfig.php”. Nele, adicione o seguinte código:

· error_reporting (0);

@ini_set (‘display_errors’ , 0);

E pronto, seu relatório está desabilitado.

9. Faça backups regularmente

Por último, não se esqueça de fazer backups frequentemente para garantir que você não vai perder seus arquivos, caso seu site seja invadido ou tenha problemas em atualizações.

O backup pode ser feito por plugins do próprio WordPress, mas lembre-se de salvar os documentos na nuvem e não somente no servidor do site. Assim, seus arquivos estarão bem mais seguros.

Alguns dos plugins que você pode usar para fazer backups são, por exemplo, o VaultPress, BackupGuard e o BackUpWordPress.

Essas dicas são simples de serem feitas, então não demore para realizá-las em seu site para torná-lo muito mais seguro. E agora que você sabe como ativar a segurança no WordPress, confira 9 dicas para deixar o seu site nesse sistema mais rápido!

TAGS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *